Statoil corta custos e investimentos diante de queda no preço do petróleo

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015 10:20 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A petroleira norueguesa Statoil prometeu proteger os pagamentos de dividendos e disse que está preparada para um longo período de preços baixos no petróleo conforme detalhava nesta sexta-feira planos para cortar custos e investimentos.

Com os preços do petróleo caindo em mais da metade desde junho, petroleiras como BP e Chevron vêm cortando custos, adiando ou cancelando projetos e reduzindo os proventos dos acionistas para economizar dinheiro.

A Statoil, que se expandiu de uma produtora do Mar do Norte para uma exploradora global na última década, cortará os investimentos em um décimo neste ano, reduzindo gastos em xisto nos Estados Unidos e trabalhos de modificação em campos maduros.

A companhia, porém, está prosseguindo com projetos já sancionados, disse o presidente-executivo Eldar Saetre, nomeado para o cargo na quarta-feira.

"Somos capazes de lidar com volatilidade", disse Saetre. "Vamos aguentar o ambiente de preços baixos ... mas precisamos nos preparar para um período estendido de preços baixos de petróleo."

A Statoil disse que tem como meta cortar custos para que seu fluxo de caixa livre possa cobrir seu dividendo, definido em 1,8 coroa por ação para o primeiro trimestre de 2015, a um preço de petróleo de 100 dólares por barril até 2016 e 60 dólares até 2018.

Analistas estimam que o nível está em mais de 110 dólares, mesmo enquanto os preços do petróleo definham abaixo de 60 dólares. Portanto, para cobrir a diferença, a Statoil pode continuar a vender ativos após mais de 10 bilhões de dólares em alienações nos últimos cinco anos.

(Por Balazs Koranyi)