Fitch não prevê redução de rating da Vale mesmo com queda do preço do minério

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015 14:18 BRST
 

(Reuters) - A Fitch Ratings não prevê uma redução da classificação da Vale, mesmo sob o cenário operacional mais oneroso de preços do minério de ferro de 65 dólares a tonelada e de uma baixa nos valores dos metais básicos durante 2015 e 2016, de acordo com o mais recente relatório de uma série sobre as 10 corporações mais negociadas na América Latina.

O preço do minério na China, maior importador global da matéria-prima, está oscilando perto do menor nível desde maio de 2009, segundo o Steel Index.

O movimento das grandes mineradoras globais Vale, Rio Tinto e BHP Billiton para impulsionar a produção tem alimentado um excedente que reduziu os preços do minério de ferro em mais de 50 por cento no último ano.

"Mesmo nas piores condições, as métricas de crédito (da Vale) devem se recuperar significativamente ate 2017, com liquidez firme e robusto fluxo de caixa livre (FCF)", disse o diretor da Fitch, Jay Djemal.

"Se os preços de minério de ferro permanecerem em 65 dólares por tonelada durante os próximos dois anos, a empresa tem a capacidade de resistir à tempestade."

A Fitch espera que os preços do minério de ferro fiquem sob pressão em 2016, devido a um crescimento mais fraco do que o esperado na produção chinesa de aço, que agora a agência projeta para aumentar apenas cerca de 1 por cento ante 2015.

(Por Roberto Samora, em São Paulo)