Falta de chuvas reduz potencial da safra de soja no Centro-Oeste

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015 16:44 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A falta de chuvas nas últimas semanas já prejudicou de maneira definitiva o potencial da safra de soja do Centro-Oeste brasileiro, com impacto para a colheita total do país, disseram entidades do setor nesta sexta-feira.

A consultoria INTL FCStone estimou nesta sexta a safra de soja do Brasil 2014/15 em 92,8 milhões de toneladas, ainda um recorde, ante 93,5 milhões da previsão de janeiro.

Os problemas para a colheita total do país só não foram maiores porque as condições em outros Estados produtores, como o Rio Grande do Sul, estão boas.

"A seca de janeiro em algumas regiões do Centro-Oeste prejudicou as lavouras, especialmente no Estado de Goiás e Mato Grosso (este em menor intensidade)", disse a consultoria em nota.

"Em Goiás, as produtividades observadas no início da colheita são variadas e a expectativa é de uma quebra na produção do Estado."

A projeção para a produção de Goiás foi reduzida em 8,3 por cento, para 8,85 milhões de toneladas, ante relatório de janeiro. Para Mato Grosso, a queda na expectativa foi de 0,6 por cento, para 27,15 milhões de toneladas.

A projeção da FCStone para a safra nacional só não foi menor devido a uma alta de quase 400 mil toneladas na safra do Rio Grande do Sul, onde as chuvas têm sido abundantes.

No cálculo da Federação de Agricultura de Goiás (Faeg), as perdas já se aproximam de 20 por cento da produção total de Goiás, ou 2 milhões de toneladas ante a expectativa inicial.

"Muita gente diz que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, mas aqui caiu. No ano passado sofremos com a seca e esse ano novamente. Estou assustado", disse em nota o presidente da Faeg, José Mário Schreiner, que pede que o governo estadual decrete situação de emergência para permitir renegociações de dívidas.   Continuação...