EUA pedem a líderes da zona do euro que se comprometam com a Grécia, diz Financial Times

domingo, 8 de fevereiro de 2015 17:43 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O governo do presidente dos EUA, Barack Obama, está pressionando os líderes da zona do euro para que se comprometam mais com o novo governo da Grécia, uma vez que vem crescendo o temor de que o impasse entre gregos e União Europeia possa prejudicar a economia global, disse o Financial Times em reportagem publicada neste domingo.

O lobby norte-americano acontece em um momento no qual Bruxelas e Washington se preocupam cada vez mais com a postura firme e linha-dura de alguns membros da zona do euro, especialmente a Alemanha, pressionando a Grécia a seguir adotando a política de austeridade, com cortes no orçamento como o restante da União Europeia, segundo a reportagem, que citou funcionários da adminstração da União Europeia e do governo dos EUA.

"Nós avisamos todas partes que é necessário comprometimento de todo mundo", teria dito um funcionário do governo norte-americano, segundo o Financial Times. "Existem limites para quanta austeridade uma sociedade pode aguentar."

Uma delegação norte-americana está se dirigindo a Atenas, liderada pelo secretário do Tesouro para a Europa, Daleep Singh, segundo o jornal.

O temor ocorre devido às políticas radicais de esquerda do recém-empossado primeiro-ministro Alexis Tsipras, contrárias às medidas de austeridade impostas no país como parte do pacote de resgate financeiro de 2010.