Ser Educacional diz que pode aumentar alavancagem financeira se necessário

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 11:03 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Ser Educacional disse que o Grupo Ser pode aumentar sua dívida para até duas vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) se necessário, segundo apresentação divulgada pela companhia abordando mudanças do governo federal no programa de financiamento estudantil Fies.

A portaria 21 do Ministério da Educação (MEC), publicada no fim de dezembro, estabeleceu que os estudantes precisarão tirar no mínimo 450 pontos na prova do Enem, de uma nota máxima de 1 mil, para terem acesso ao Fies, e não poderão zerar a prova de redação.

Segundo a Ser Educacional, 13 por cento da sua base de alunos do programa de financiamento tiveram pontuação abaixo de 450. Da base de alunos do Grupo Ser, 32 por cento é financiada pelo Fies, acrescentou a empresa.

As ações da companhia exibiam alta de 1 por cento, às 11h02, enquanto o Ibovespa tinha oscilação negativa de 0,05 por cento.

(Por Priscila Jordão)