Dilma defende que medidas de ajuste irão gerar resultados, diz ministro

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 21:24 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff fez nesta segunda-feira a defesa do plano de ajuste da economia em reunião com empresários, sindicalistas e representantes do governo, dizendo acreditar que as ações de restrição adotadas pelo seu governo irão apresentar resultados, segundo o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto.

"A presidente fez uma exposição sobre a visão dela sobre esse momento, expressando confiança de que o Brasil fará medidas de ajustes que vão proporcionar resultados num prazo razoavelmente curto" disse o ministro.

A avaliação da presidente foi feita durante a reunião de reinstalação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI). O Palácio do Planalto não divulgou uma lista com os nomes dos participantes do encontro desta segunda-feira em Brasília.

O governo enfrenta um momento difícil, com economia estagnada, inflação alta, escândalo de corrupção na Petrobras e forte restrição orçamentária. Reforçam esse quadro a crise hídrica e também um risco de racionamento de energia elétrica.

Ainda, uma pesquisa feita pelo Datafolha mostrou que a avaliação ótima/boa da presidente despencou de 42 por cento em dezembro para 23 por cento em fevereiro.

De acordo com Monteiro Neto, a presidente Dilma comentou que o país apresenta oportunidades de investimento.

Monteiro Neto acrescentou que, durante o encontro com empresários e sindicalistas, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, fez uma exposição sobre a situação energética do país, traçando um quadro "de confiança" em relação assegurando à oferta de energia nos próximos meses.

PLANO NACIONAL DE EXPORTAÇÃO   Continuação...