BB Seguridade vê alta no lucro ajustado de 2015, ações reagem positivamente

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015 12:46 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de seguros BB Seguridade, controlada pelo Banco do Brasil, estimou alta de até 22 por cento no lucro ajustado de 2015 após divulgar nesta terça-feira fortes resultados para o ano passado, na esteira de melhor desempenho operacional e financeiro.

No quarto trimestre, o lucro líquido da companhia subiu 26 por cento sobre um ano antes, a 1,14 bilhão de reais, ajudando a última linha do balanço a encerrar 2014 com avanço de 40 por cento sobre 2013, a 3,5 bilhões de reais.

No fechado do ano, a coligada BB Mapfre SH1, responsável pelos ramos de vida, prestamista, rural e habitacional, teve alta de 31,3 por cento no lucro líquido, a 1,3 bilhão de reais.

Enquanto isso, Brasilprev, de previdência, e Brasilcap, de capitalização, registraram crescimento na mesma linha de 67,2 por cento e 75,2 por cento, respectivamente.

"Juntamente com a BB Corretora, cujo resultado apresentou crescimento de 42,2 por cento, essas companhias explicam em grande parte o crescimento dos resultados da BB Seguridade no exercício", disse a companhia em sua demonstração contábil.

Em termos ajustados, o lucro líquido de 2014 foi de 3,2 bilhões de reais. Para 2015, a BB Seguridade estimou que essa cifra deverá subir até 22 por cento, ficando entre 3,6 bilhões e 3,9 bilhões de reais.

"Acreditamos que a empresa possa entregar esse ano um resultado próximo ao topo da meta de lucro líquido, surpreendendo positivamente o mercado", comentou a equipe de analistas da XP Investimentos em nota a clientes, avaliando o resultado do quarto trimestre como positivo diante do crescimento observado em todas as linhas de negócios.

O faturamento combinado de prêmios, contribuições de previdência e arrecadação de capitalização teve alta anual de 22,1 por cento no trimestre, a 15,9 bilhões de reais, subindo 24,6 por cento no ano, a 54 bilhões.

Reagindo aos resultados, as ações da companhia subiam 1 por cento às 11h13, enquanto o Ibovespa ganhava 0,26 por cento.   Continuação...

 
Homem em frente filial do Banco do Brasil no Rio de Janeiro. 15/12/2014 REUTERS/Pilar Olivares