Wall St sobe com esperanças de acordo na Grécia, Apple bate recorde

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015 20:43 BRST
 

Por Sinead Carew

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em alta nesta terça-feira com esperanças de que as negociações sobre a dívida grega levem a um acordo que estabilize a Europa, enquanto a Apple impulsionou o S&P 500 e o Nasdaq ao se tornar a primeira empresa dos EUA a valer mais de 700 bilhões de dólares.

O índice Dow Jones subiu 0,79 por cento, a 17.868 pontos, enquanto o S&P 500 teve ganho de 1,07 por cento, a 2.068 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq subiu 1,3 por cento, a 4.787 pontos.

As ações da Apple Inc fecharam em alta de 1,9 por cento, a 122,02 dólares, depois que a empresa precificou uma emissão de bônus em francos suíços.

As ações de serviços públicos do S&P 500 lideraram as altas após a queda no dia anterior e o setor de energia diminuiu as perdas no fim da sessão.

Os investidores se concentraram em notícias da Grécia e da Ucrânia, disse o presidente-executivo da Sarhan Capital Adam Sarhan.

"Os fundamentos estão melhorando um pouco porque a situação na Ucrânia não explodiu. Essa foi uma preocupação no fim de semana. A Grécia também não saiu do radar", disse Sarhan. "Os investidores estão olhando para isso como o copo meio cheio, não meio vazio".

A Comissão Europeia disse que não houve proposta formal para resolver os problemas da dívida da Grécia, embora as negociações estavam intensas antes de uma série de reuniões de ministros das Finanças da zona euro e os líderes da UE em Bruxelas.

Mas a Comissão deve apresentar uma proposta de compromisso, de acordo com informações da MNSI, citando fontes não identificadas.

"Claramente o mercado pensa que vai sair alguma solução que não faça os detentores de títulos sofrerem as consequências", disse o analista sênior de ações da Fort Pitt Capital Group Kim Forrest.

A primeira queda dos preços do petróleo em quatro sessões levou o índice de energia a cair até 1,9 por cento, antes de fechar em queda de 0,2 por cento. Os preços do petróleo nos EUA caíram 5 por cento depois de a Agência Internacional de Energia alertar que os estoques devem continuar subindo no curto prazo.