Governo espera arrecadar mais de R$2,5 bi em 2105 com redução de empregos informais

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015 10:59 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério do Trabalho espera tirar cerca de 400 mil trabalhadores da informalidade no Brasil em 2015, o que representaria um aumento da arrecadação de mais de 2,5 bilhões de reais, com o lançamento da segunda fase do plano nacional de combate à informalidade.

O ministério estima que existam no país 14 milhões de empregos informais, o que implica em perda de arrecadação anual de aproximadamente 90 bilhões de reais.

Segundo a pasta, o Nordeste é região que mais preocupa, com 42 por cento dos empregos informais.

O Ministério do Trabalho disse que notificou no fim do ano passado 554 mil empresas em todo o país sobre informalidade por mala direta, em 537 cidades. Agora, essas empresas serão alvo de auditores para garantir que tenham regularizado a situação.

Entre as ações para reduzir a informalidade, o ministério pretende atualizar a multa a empregadores de 402,53 reais por trabalhador informal. O novo valor ainda está em estudo e deverá entrar em vigor por projeto de lei.

Além disso, a pasta fará articulação com outros órgãos como Receita Federal e Previdência para combater informalidade e reduzir a inadimplência de recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

(Por Jeferson Ribeiro)

 
28/04/2015. REUTERS/Nacho Doce