Plano de financiamento da dívida não prevê repasse a bancos públicos em 2015

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015 17:59 BRST
 

Por Luciana Otoni

BRASÍLIA (Reuters) - O plano do governo brasileiro de financiamento da dívida pública em 2015 não prevê transferência de títulos federais a bancos oficiais, incluindo o BNDES, disse nesta quarta-feira o subsecretário da Dívida Pública, Paulo Valle, informando ainda que o Tesouro Nacional deverá exercer este ano a opção de compra do título da dívida externa Global 2040.

A dívida dos bancos públicos com o Tesouro já está em 545,6 bilhões de reais, dos quais 488 bilhões de reais devidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), segundo dados recentes do Banco Central. Somente no ano passado, a transferência de títulos do Tesouro para BNDES foi de 60 bilhões de reais.

"O plano de financiamento de 2015 não contempla nenhuma emissão para empresas públicas. Não prevê emissão para o BNDES", disse Valle em entrevista a jornalistas.

O fim dos repasses do Tesouro para os bancos públicos foi determinado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em nova orientação de política macroeconômica para conter o avanço do endividamento bruto federal.

O plano para a dívida pública federal neste ano prevê a necessidade de financiamento líquido de 487,7 bilhões de reais, que deve ser coberta com a emissão de títulos.

Os vencimentos de dívida externa somam 13,8 bilhões de reais e o governo já comprou dólares para fazer frente a essas obrigações, disse o Tesouro.

Mesmo sem necessidade de captar recursos no exterior, o Tesouro não descarta fazer uma emissão externa "qualitativa", para a composição da curva de juros em moeda estrangeira, que serve de parâmetro para as captações privadas.

Valle, no entanto, disse que o governo não tem pressa para voltar ao mercado externo e que irá esperar uma melhora no cenário.   Continuação...