Petrobras responderá por explosão, diz ANP; Planalto responsabiliza BW

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 19:04 BRST
 

Por Marta Nogueira e Jeb Blount

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras, como operadora dos campos Camarupim e Camarupim Norte, onde ocorreu acidente em plataforma na quarta-feira matando ao menos cinco pessoas, é a responsável por responder pelas ocorrências na área, afirmou Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A autarquia informou ainda nesta quinta-feira, por meio de sua assessoria de imprensa, que foi aberto um processo administrativo de investigação para verificar as causas da explosão e declarou que é a operadora da área petrolífera, e não a operadora da plataforma, quem responde por acidentes.

A FPSO Cidade de São Mateus, onde ocorreu a explosão na tarde de quarta-feira, é afretada pela estatal junto à norueguesa BW Offshore, operadora da plataforma.

A explosão levou a presidente da República Dilma Rousseff a emitir um nota pouco comum nesta quinta-feira para reforçar que a assistência aos trabalhadores é de responsabilidade da empresa estrangeira.

"A Petrobras irá cuidar para que a BW preste toda a assistência às famílias envolvidas", disse a Presidência da República em nota.

Após ser procurada, a Petrobras frisou que a operação da Cidade de São Mateus é da BW, embora tenha dito também que responde pelas concessões.

"A Petrobras é a operadora responsável pelas concessões de Camarupim e Camarupim Norte perante a ANP. Por outro lado, a empresa responsável pela operação do FPSO Cidade de São Mateus é a BW Offshore, como contratada pela Petrobras."

O acidente, que deixou outros quatro desaparecidos e dez feridos, ocorreu apenas alguns dias depois de Aldemir Bendine assumir a presidência-executiva da estatal, em substituição a Maria das Graças Foster, que renunciou em meio ao escândalo de corrupção decorrente das investigação da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.   Continuação...