12 de Fevereiro de 2015 / às 19:09 / em 3 anos

Via Varejo mira ganho de participação de mercado em 2015

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de móveis e eletroeletrônicos Via Varejo quer impulsionar sua participação de mercado neste ano a partir de preços competitivos em suas lojas e com a oferta de melhores condições de financiamento, sem que isso signifique comprometer as margens de lucro da companhia.

Em teleconferência com analistas após resultados trimestrais, o presidente da empresa, Líbano Barroso, avaliou nesta quinta-feira que a Via Varejo já atingiu níveis de margens de lucro satisfatórios e “diferenciados no mercado”.

Por isso, a estratégia agora será de continuar capturando diferenciais que vão melhorar a rentabilidade, mas direcionar os ganhos para a oferta de produtos mais baratos, buscando a elevação do volume de vendas.

Para a abertura de lojas, a expectativa é de 70 novos pontos em 2015, disse Líbano, acrescentando que a companhia teve um janeiro “muito bom” em vendas.

“A estratégia é oferecer o melhor sortimento de produtos a preços competitivos e melhores condições de financiamento. São boas perspectivas para o primeiro trimestre”, disse Líbano em entrevista à Reuters após a teleconferência com analistas.

A Via Varejo criou em novembro uma nova diretoria executiva focada em serviços financeiros, que ficará sob a responsabilidade de Felipe Negrão, então tesoureiro da companhia.

“A decisão de criar a diretoria tem a ver com a visão de que é estratégico poder apoiar as vendas oferecendo melhores condições de serviços e de financiamentos”, disse o executivo.

Atualmente, 15 por cento das vendas da Via Varejo são financiadas pela companhia, que também oferece produtos como garantia estendida e seguros por meio de parceiros. Apesar da criação da diretoria, a empresa não pretende criar um negócio financeiro independente, disse Líbano.

No Ponto Frio, o crediário é oferecido em parceria com o banco Itaú Unibanco. Já na Casas Bahia, a carteira é própria, e não há intenção de alterar a atual estrutura. No cartão de crédito, há parcerias com Itaú Unibanco e Bradesco.

“Sermos mais competitivos não significa comprometer margens”, declarou Líbano, completando que a empresa poderá colher em 2015 as iniciativas de redução de custos operacionais implementadas em 2014. A margem bruta da companhia passou de 30,3 para 34,4 por cento no quarto trimestre na comparação anual.

A melhora do desempenho operacional ajudou a impulsionar o lucro da Via Varejo no quarto trimestre em bases ajustadas, com ganhos de eficiência compensando o modesto avanço de vendas no período.

As vendas reais do comércio varejista brasileiro cresceram 2,1 por cento em janeiro sobre um ano antes, segundo o índice ICVA da empresa de meios de pagamento eletrônico Cielo, divulgado nesta quinta-feira.

“Sabemos que há cenário desafiador, 2014 já foi desafiador, mas mesmo assim temos muitas alavancas sob nossa gestão para poder crescer mantendo nossos níveis de rentabilidade”, disse Líbano.

As units da companhia exibiam queda de 2 por cento às 16h40, enquanto o Ibovespa tinha valorização de 2,7 por cento.

Com reportagem adicional de Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below