HSBC pede desculpas por práticas de banco na Suíça

domingo, 15 de fevereiro de 2015 14:02 BRST
 

Por Paul Sandle e Steve Slater

LONDRES (Reuters) - O HSBC (HSBA.L: Cotações) pediu desculpas aos clientes e investidores no domingo por práticas do passado em seu banco privado na Suíça depois de alegações de que ajudou centenas de clientes a burlar impostos.

O maior banco da Europa disse em anúncios de página inteira em jornais britânicos que a recente cobertura da mídia que focou na operação suíça e em assuntos financeiros de alguns de seus clientes tinham sido uma experiência dolorosa e que as normas em vigor hoje "não estavam universalmente estabelecidas" no passado.

"Por isso, oferecemos nossas mais sinceras desculpas", disse a propaganda. O anúncio é dirigido a clientes, acionistas e colaboradores e é assinado pelo presidente-executivo, Stuart Gulliver.

A maior parte da mensagem ecoa um e-mail enviado aos funcionários na sexta-feira, quando Gulliver disse que o banco tinha, por vezes, não conseguido fazer jus aos padrões esperados.

O HSBC admitiu falhas no cumprimento e controle em seu banco privado suíço, após as alegações da mídia de que a instituição pode ter habilitado clientes a esconderem milhões de dólares em ativos, embora Gulliver tenha dito que muitas pessoas mencionadas como clientes tinham já deixado o banco há muito tempo e que alguns nunca foram clientes.

As revelações provocaram uma discussão política na Grã-Bretanha sobre as práticas do HSBC e se as autoridades fiscais tinham feito o suficiente para buscar eventuais infratores.

A Comissão do Tesouro da Grã-Bretanha chamou o presidente do banco e o executivo-chefe para prestarem depoimento sobre o assunto em 25 de fevereiro, de acordo com um memorando obtido pela Reuters na sexta-feira.

  Continuação...