Ministro francês diz que acordo com a Grécia é uma questão de terminologia

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015 12:10 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - O ministro das Finanças da França, Michel Sapin, disse nesta terça-feira que há um consenso com a Grécia sobre questões como dívida e descartou um rompimento, acrescentando que chegar a um acordo é basicamente uma questão de terminologia.

"É um problema de terminologia, embora o instrumento legal não possa ser qualquer outra coisa que não uma extensão do programa. O que (o ministro grego das Finanças Yanis) Varoufakis nos tem dito, o que eu tenho entendido, é que ele concorda em princípio com a extensão do programa", disse Sapin a jornalistas.

Ele disse que a Grécia poderia manter um superávit primário de 1,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), mas não abaixo disso, enquanto durar a extensão do programa.

"Todos concordam nisso: você tem um superávit primário de 1,5 por cento, você não pode fazer nada que piore este superávit", disse.

(Reportagem de Robin Emmott)

 
O ministro francês das Finanças, Michel Sapin, fala durante entrevista à Reuters. 02/02/2015 REUTERS/Philippe Wojazer