Economia da China deve crescer cerca de 7% neste ano, diz autoridade do BC

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015 15:22 BRST
 

(Reuters) - O crescimento econômico da China pode desacelerar para entre 6,9 e 7,1 por cento neste ano em um momento que o país enfrenta riscos de deflação, disse o chefe do departamento de pesquisas do banco central chinês nesta terça-feira.

Em um artigo opinativo no jornal China Daily, Lu Lei disse que o crescimento do investimento em ativos fixos na segunda maior economia do mundo deve esfriar ainda mais neste ano, puxado pelos problemas no mercado imobiliário e pela queda no investimento estatal.

"A taxa de crescimento da China deve permanecer estável em um nível relativamente baixo em 2015, entre 6,9 por cento e 7,1 por cento, restrito pela fraca demanda", escreveu Lu.

"A maior incerteza de médio prazo para a economia é o risco de deflação."

Julgando ser "difícil antecipar qualquer aumento no índice de preço ao produtor" em parte pelo fato de o setor manufatureiro ainda lutar contra um excesso de matérias-primas, Lu previu que a inflação ao consumidor chinês também ficará baixa em 2015.

(Reportagem de Koh Gui Qing)

 
Consumidores escolhem produtos num supermercado em Lianyungang, na província de Jiangsu. 09/02/2015 REUTERS/Stringer