Surgem diferenças entre autoridades do BC da Inglaterra em fevereiro

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 08:22 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Sinais de divisão entre autoridades do banco central britânico ressurgiram nesta mês sobre a perspectiva para as taxas de juros, embora a autoridade monetária tenha votado de maneira unânime pelo segundo mês consecutivo pela manutenção da política monetária.

A ata da reunião de 4 a 5 de fevereiro do Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra mostrou que as autoridades acreditam que a perspectiva muito fraca no curto prazo para a inflação justifica a manutenção das taxas de juros, na mínima recorde de 0,5 por cento.

No entanto, dois membros disseram que a decisão foi "calibrada precisamente".

"Dada a perspectiva para a inflação além do curto prazo, pode muito bem existir um argumento para um aumento na taxa de juros mais tarde no ano", disseram.

No entanto, uma autoridade disse que a próxima mudança na política monetária tem "probabilidade quase igual" de ser um afrouxamento ou um aperto.

Na semana passada, o Banco da Inglaterra pela primeira vez elevou a possibilidade de cortar as taxas de juros para menos de 0,5 por cento caso a inflação se mostre mais fraca que o esperado, embora o presidente do banco central, Mark Carney, tenha dito que é mais provável que os juros subam.

(Por Andy Bruce e David Milliken)