Air France-KLM acelera cortes de custos e limita investimentos

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015 10:16 BRST
 

PARIS (Reuters) - A Air France-KLM elevou os cortes de custos e disse que eliminará 600 milhões de euros de seus investimentos planejados em sua mais recente investida para combater a estagnação da economia europeia.

A segunda maior companhia aérea tradicional da Europa também aliviou suas metas de redução de dívida conforme a fraqueza do euro ameaça amortecer os benefícios dos preços mais baixos do petróleo.

Após três alertas de lucro nos últimos 12 meses, a companhia se recusou a fornecer uma previsão de lucro para 2015 ao revelar seus resultados para o ano fiscal, o que levou suas ações a recuarem quase 5 por cento.

"As metas são muito vagas", disse o banco francês Société Générale.

A Air France-KLM disse que está trabalhando em um plano estratégico 2020 após uma recente greve de pilotos de duas semanas ter custado 425 milhões de euros e forçado a empresa a cortar os objetivos de redução de dívida.

O presidente-executivo da empresa, Alexandre de Juniac, disse que cortes de investimentos de 300 milhões de euros em 2015 e 2016 envolverão, principalmente, a frota.

O grupo revisou para cima sua meta de redução de custo unitário para 2015-2017 para uma média de 1,5 por cento ao ano, ante meta anterior de entre 1 e 1,5 por cento.

Para 2015, o grupo pretende cortar os custos unitários de 1 a 1,3 por cento, economizando de 250 milhões a 300 milhões de euros.

A meta para a dívida líquida é de 5 bilhões de euros ao fim de 2015, ante 4,5 bilhões de euros anteriormente.

(Por Cyril Altmeyer e Tim Hepher)