Índia aprova incentivos para exportação de açúcar, diz fonte do governo

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015 16:51 BRST
 

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia aprovou um plano nesta quinta-feira para oferecer 4.000 rúpias (64 dólares) por tonelada de subsídio para a produção e exportação de até 1,4 milhão de toneladas de açúcar bruto, disse uma autoridade do governo a repórteres.

A Índia, segundo maior produtor mundial de açúcar, atrás do Brasil, ajudou suas usinas com incentivos de 3.300 rúpias por toneladas na última temporada comercial, que encerrou em setembro de 2014.

O preço referencial do açúcar em Nova York caiu cerca de 3 por cento depois que a Índia aprovou subsídios à exportação de açúcar.

Usinas da Índia, maior consumidor de açúcar do mundo, pressionaram o governo a garantir os incentivos à exportação, visando reduzir grandes estoques após baixos preços mundiais frustrarem seus esforços de venda no mercado mundial.

A associação do setor na Índia estima a produção de açúcar do país em 26 milhões de toneladas no ano que começou em outubro, contra 24,4 milhões de toneladas no ano anterior.

Até meados de fevereiro, a produção já superava metade do total previsto para a temporada.

As exportações de açúcar bruto da Índia, no entanto, poderiam cair pela metade este ano por causa do atraso na decisão sobre a concessão de incentivos, segundo fontes do setor.

O país exportou mais de 1 milhão de toneladas de açúcar bruto em 2014 e tinha a esperança de exportar até 2 milhões de toneladas este ano.

Segundo o setor privado, o excedente total de açúcar do país é de cerca de 2,5 milhões de toneladas.

(Nigam Prusty e Mayank Bhardwaj)