Índice japonês amplia rali; mercado australiano cai por resultados corporativos

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015 07:33 BRST
 

Por Shinichi Saoshiro

TÓQUIO (Reuters) - As ações japonesas subiram para uma nova máxima de 15 anos nesta sexta-feira com o dólar impulsionado por dados positivos dos Estados Unidos, enquanto o mercado australiano fechou em queda pelo segundo dia consecutivo.

Às 7h25 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,18 por cento, com muitos dos mercados da região fechados devido ao feriado do Ano Novo Lunar, incluindo China, Malásia, Cingapura, Taiwan e Coreia do Sul.

Dados semanais sobre pedidos de auxílio-desemprego nos EUA divulgados na quinta-feira se mostraram melhores que o esperado, removendo parte da pressão sobre o dólar que veio após a ata de tom dovish da última reunião de política monetária do Federal Reserve, banco central do país. A ata havia reduzido as expectativas de que o Fed elevaria a taxa de juros antes do esperado.

O índice japonês Nikkei atingiu nova máxima de 15 anos e fechou em alta de 0,4 por cento, a 18.332 pontos, maior nível de fechamento desde maio de 2000.

"Agora o mercado está aliviado novamente com esperanças de uma elevação antecipada da taxa de juros dos EUA", disse o estrategista da Mizuho Securities Nobuhiko Kuramochi, destacando que uma economia norte-americana mais forte é benéfica para o Japão. Um iene mais fraco também ajudou as ações em Tóquio.

A bolsa australiana, uma das poucas grandes bolsas em funcionamento na região, viu seu principal índice perder 0,4 por cento uma vez que resultados corporativos decepcionaram.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,37 por cento, a 18.332 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG não operou.   Continuação...