Indonésia vai permitir renovação antecipada de contratos de mineradoras

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015 10:56 BRST
 

JACARTA (Reuters) - A Indonésia vai começar a permitir que mineradoras renovem contratos antes do prazo de dois anos do vencimento, disse o ministro de Minas nesta sexta-feira, em um movimento que favoreceria a Freeport-McMoran e seus planos de expansão em uma das maiores minas de cobre do mundo.

A maior economia do sudeste asiático está atualmente em negociação com mineradoras sobre seus planos de desenvolver usinas e unidades de processamento no país. A Indonésia sinalizou também, no início desta semana, que pode relaxar os planos de banir exportações de concentrados de cobre e outros minerais a partir de 2017.

A disposição do governo de mostrar flexibilidade acontece depois que a norte-americana Freeport avançou com seus planos de expansão da única fundição de cobre do país, em Gresik.

"A regra do governo para pedidos de renovação de contratos que exige um mínimo de dois anos antes da expiração será revisada", disse o ministro de energia e recursos minerais do país, Sudirman Said.

Ele não disse com que antecedência as mineradoras poderão propor renovações de contratos, mas lembrou que concessões de petróleo e gás podem propor alongamentos de contratos até 10 anos antes do vencimento.

Qualquer nova regra de renovação antecipada teria que estar ligada a planos de instalações de usinas, disse o ministro.

A Freeport, que opera o complexo de cobre e ouro de Grasberg, tem buscado há anos mais certeza sobre seu contrato, antes de investir mais de 15 bilhões de dólares necessários para transformar seu ativo na Indonésia na maior mina subterrânea do mundo depois de 2016.

Grasberg é a segunda maior mina de cobre do mundo quando operando em capacidade plena, mas caiu para a oitava posição no ano passado depois de uma longa paralisação relacionada a novas regras de exportação.

Representantes da Freeport não foram encontrados para comentar.

A brasileira Vale também opera na Indonésia, onde é a principal produtora de níquel. A empresa produz níquel em mate, um produto intermediário, a partir de minas e unidades de processamento na ilha de Sulawesi, segundo o site da companhia.

(Por Wilda Asmarini)