ENTREVISTA-Resgate à Petrobras pode custar até 5% do PIB em cenário extremo, diz Moody's

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015 12:47 BRST
 

Por Walter Brandimarte

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras poderia custar ao Brasil até 5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) do país em um "cenário extremo" em que o Tesouro Nacional teria de fornecer apoio financeiro à petroleira estatal assombrada por corrupção, disse o analista de crédito soberano da Moody's Mauro Leos.

A Petrobras se tornou um "evento de alto risco em potencial" para a classificação de crédito soberano do Brasil, atualmente apenas dois degraus acima do grau especulativo com perspectiva negativa, disse Leos à Reuters em entrevista na quinta-feira.

Outro risco importante para o rating soberano do Brasil é o possível racionamento de água e energia, acrescentou Leos.

Os desdobramentos do escândalo de corrupção na Petrobras, que envolve importantes empreiteiras que supostamente pagaram propinas a executivos da estatal, está aumentando a probabilidade de o Brasil sofrer uma recessão mais acentuada neste ano, disse Leos.

Atualmente, a Moody's espera que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil varie em 2015 entre a estagnação e uma contração de 1 por cento.

(Por Walter Brandimarte)

 
21/05/2013. REUTERS/Mike Segar