Grécia chega a esboço de acordo com credores da zona do euro sobre empréstimo

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015 17:16 BRST
 

Por Jan Strupczewski e Renee Maltezou

BRUXELAS/ATENAS (Reuters) - Os ministros das Finanças da zona do euro esboçaram nesta sexta-feira as linhas gerais de um acordo que pode ser a base para a extensão do pacote de resgate financeiro da Grécia, disseram autoridades de ambos os lados.

Contudo, eles destacaram que não há um acordo formal sobre um texto comum no Eurogrupo, que reúne os 19 ministros da zona do euro.

A Alemanha, maior credor da Grécia, havia exigido "melhoras significativas" nos comprometimentos com reformas do novo governo esquerdista em Atenas antes de aceitar a extensão do financiamento da zona do euro.

"Há um acordo inicial sobre um esboço de texto conjunto entre os parceiros institucionais, que agora está sendo apresentado a todos os ministros", disse uma autoridade do governo grego após negociações preparatórias envolvendo ministros da Grécia e da Alemanha, além da diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Os detalhes podem ser definidos mais tarde. Mas vamos ver".

Com o programa de resgate de 240 bilhões de euros da UE e do FMI em vias de vencer em pouco mais de uma semana, o primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, expressou confiança em um acordo, apesar das objeções à solicitação feita em carta ao presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem.

“Estou certo de que a carta grega para uma extensão de seis meses do acordo de empréstimo com as condições que o acompanham será aceita”, disse Tsipras em comunicado à Reuters horas antes do encontro crucial em Bruxelas.

O rascunho de acordo, contudo, propõe prolongar o programa grego em quatro meses, em vez dos seis previamente sugeridos, disseram autoridades da Grécia e de outros países-membros da zona do euro.   Continuação...

 
Primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, durante sessão no Parlamento. 18/02/2015    REUTERS/Alkis Konstantinidis