Colheita de soja no país atrasa mais por chuvas no Centro-Oeste

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015 19:37 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita de soja do Brasil atingiu cerca de 20 por cento da área total cultivada no país, o que representa um atraso considerável na comparação com o ritmo de 2014 e ante a média histórica, informaram nesta sexta-feira consultorias especializadas.

Os trabalhos, que já vinham mais lentos neste início de colheita, foram prejudicados nesta semana pelas chuvas, que dificultam a entrada das máquinas nos campos.

"O país voltou a registrar chuvas nesta semana, prejudicando a colheita... Os maiores problemas estão no Centro-Oeste, cujo plantio foi tardio por conta da estiagem e onde o desvio de chuva na última semana passou dos 100 mm", afirmou a AgRural em relatório.

Segundo levantamento concluído pela AgRural nesta sexta, a evolução semanal da colheita foi de 6 pontos, levando a área colhida no país para 20 por cento, atrás dos 30 por cento de um ano atrás.

Segundo a Safras & Mercado, pela média histórica de cinco anos, a colheita deveria estar em 23 por cento. No mesmo período do ano passado, estava nesta época em 31 por cento.

A Safras apontou que o ritmo em Mato Grosso, principal produtor brasileiro da oleaginosa, está bem mais lento ante o mesmo período do ano passado, quando o Estado já havia colhido 45 por cento da área plantada. Até esta sexta-feira a colheita mato-grossense atingiu 25 por cento.

O atraso em Mato Grosso, que responde por cerca de 30 por cento da safra brasileira da oleaginosa, reflete problemas no período de plantio provocados pela seca no ano passado, além das chuvas desta semana.

Uma colheita mais lenta pode gerar alguma tensão no mercado, que já começa a ficar estressado por protestos de caminhões em rodovias do Mato Grosso e Paraná.

  Continuação...