EUA estão preocupados com ameaça a shoppings feita pelo Al Shabaab

domingo, 22 de fevereiro de 2015 13:07 BRT
 

Por Will Dunham e Anna Yukhananov

WASHINGTON (Reuters) - O chefe de Segurança Interna dos Estados Unidos disse neste domingo que leva a sério as ameaças feitas pelos militantes de um grupo islamista baseado na Somália contra shoppings do país, incluindo o Mall of America, em Minnesota, e pediu para que as pessoas que forem até o local serem cuidadosas.

Jeh Johnson, secretário de Segurança Interna, reagiu a um vídeo divulgado pelo Al Shabaab aparentemente pedindo ataques a áreas comerciais do Ocidente, citando especificamente o Mall of America, o Mall West, em Edmonton, no Canadá, e a Oxford Street, em Londres.

“Esta última declaração feita pelo Al Shabaab reflete a nova fase para a qual evoluímos em se tratando de ameaça terrorista global, em que você tem grupos como o Al Shabaab e o EI (Estado Islâmico) pedindo publicamente a pessoas independentes em seus países de origem que realizem ataques”, disse Johnson ao programa “State of the Union”, da CNN.

“Nós já passamos da fase atualmente em que esses grupos enviavam seus agentes estrangeiros aos países depois de terem sido treinados em algum lugar”, afirmou Johnson.

Questionado especificamente sobre a ameaça ao Mall of America, um dos maiores complexos de compras do mundo, ele declarou: “Sempre que uma organização terrorista apela por um ataque a um lugar específico, nós temos de levá-lo a sério”.

“Eu diria que se alguém está planejando ir até o Mall of America hoje, tem de ser especialmente cuidadoso.”

Minnesota conta com uma população somali considerável.

Autoridades policiais americanas têm se preocupado com a potencial radicalização entre alguns integrantes da comunidade.   Continuação...