Grécia promete respeitar privatizações e evitar problemas orçamentários

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015 07:24 BRT
 

BERLIM (Reuters) - A Grécia prometeu não voltar atrás em nenhuma privatização em andamento ou finalizada e garantir que qualquer esforço para lidar com uma "crise humanitária" não afete seu orçamento, de acordo com documento contendo seus planos de reforma visto pela Reuters nesta terça-feira.

Atenas enviou a lista de reformas para seus credores da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional na noite de segunda-feira. Eles têm que aprovar os planos para abrir caminho para uma extensão do resgate da Grécia para os próximos quatro meses.

A lista também inclui promessas de reformar a política tributária, revisar e controlar os gastos em "todas as áreas" de gastos do governo.

O país também se compromete em consolidar os fundos de aposentadoria para alcançar economias e eliminar buracos e incentivos para aposentadorias antecipadas --em um aparente esforço para encontrar um compromisso entre o objetivo do governo de evitar qualquer novo corte de aposentadoria como exigido anteriormente pelos inspetores da UE e do FMI.

Atenas também disse que vai reformar os salários do setor público de maneira que não reduza mais os salários mas que garanta que a folha de pagamento do funcionalismo público não suba.

(Reportagem de Matthias Sobolewski)