Déficit em conta corrente do país fica em US$10,7 bi janeiro

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015 11:29 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil registrou déficit em transações correntes de 10,654 bilhões de dólares em janeiro, informou o Banco Central nesta terça-feira, num rombo influenciado por elevado déficit na balança comercial e num resultado apenas parcialmente coberto por investimentos produtivos.

No acumulado em 12 meses encerrados no mês passado, o déficit em conta corrente do país ficou em 4,17 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

Economistas consultados pela Reuters previam saldo negativo da conta corrente de 10,99 bilhões de dólares no mês passado, pela mediana de 19 estimativas que variaram entre déficit de 9,266 bilhões de dólares e 11,5 bilhões de dólares.

Em janeiro, o ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) ficou em 3,968 bilhões de dólares, acima da expectativa em pesquisa da Reuters de 3,3 bilhões de dólares. Em igual mês de 2014, esse ingresso havia sido de 5,115 bilhões de dólares.

O déficit nas transações correntes --que abrangem a importação e a exportação de bens e serviços e as transações unilaterais do Brasil com o exterior-- foi impactado pelo elevado déficit de 3,174 bilhões de dólares na balança comercial em janeiro..

Também pesaram os gastos líquidos de brasileiros no exterior com viagens, que em janeiro atingiram 1,652 bilhão de dólares, ante 1,477 bilhão dólares em igual mês de 2014.

No período, as remessas de lucros e dividendos somaram 1,685 bilhão de dólares, frente à saída de 2,499 bilhões de dólares em igual mês do ano passado.

O rombo das transações correntes de janeiro, apenas ligeiramente inferior ao saldo negativo de 10,8 bilhões de dólares projetado pelo BC, é o primeiro indicador da permanência de resultados negativos elevados nas contas externas do país, num ano ainda sem sinal de melhora da balança comercial e marcado por baixa confiança dos agentes econômicos.

Para 2015, a estimativa do BC é de déficit de 83,5 bilhões de dólares.   Continuação...