Lagarde, do FMI, expressa ressalvas sobre plano grego de reforma

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015 11:42 BRT
 

(Reuters) - O plano de reforma da Grécia é suficiente para continuar com o programa de ajuda ao país mas faltam detalhes necessários, disse diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, nesta terça-feira.

Numa carta ao presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, Lagarde disse que a lista grega é abrangente porém "não muito específica".

"Em algumas áreas como o combate à evasão fiscal e à corrupção me sinto encorajada pelo que parece ser uma determinação mais forte da parte das novas autoridades em Atenas", escreveu a chefe do FMI.

"Em um certo número de áreas, no entanto, incluindo talvez as mais importantes, a carta não transmite garantias claras de que o governo pretende adotar as reformas vislumbradas".

Entre outras áreas de preocupação, ela citou aposentadorias e política relativa a imposto sobre valor agregado, bem como reformas no mercado de trabalho.

Os ministros das Finanças da zona do euro concordaram numa teleconferência nesta terça-feira que o pedido grego para uma extensão do resgate agora pode ir adiante, sujeito à aprovação dos Parlamentos dos Estados-membros.

(Por Mike Peacock)