Arrecadação federal recua 5,4% em janeiro por IR de pessoa jurídica e CSLL

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 11:47 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal arrecadou 125,282 bilhões de reais em impostos e contribuições em janeiro, uma queda real de 5,44 por cento ante igual mês do ano passado, informou a Receita Federal nesta quarta-feira.

O resultado do mês foi impactado pela redução no valor dos pagamentos do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL), que juntos afetaram negativamente a arrecadação em 4,4 bilhões de reais em janeiro.

As desonerações também impactaram de forma negativa no mês, com uma perda na arrecadação de 10,2 bilhões de reais ante 8,1 bilhões de reais em igual mês de 2014.

O governo conta com a melhora do desempenho da arrecadação de impostos e contribuições este ano, após a queda real de 1,8 por cento registrada no ano passado, mas a atividade econômica persistentemente baixa é um entrave a essa performance.

Pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central na segunda-feira mostrou que os economistas de instituições financeiras estimam retração de 0,50 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano.

Essa projeção é um sinal ruim a mais para o governo, que conta com a recuperação da receita tributária para cumprir a meta de superávit primário de 1,2 por cento do PIB, o que se torna mais difícil em ambiente de retração.

Para recompor as receitas, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou um conjunto de medidas, entre as quais o retorno da cobrança da Cide sobre combustíveis, do PIS/Cofins sobre produtos importados e a volta do IOF em operações de crédito de pessoas físicas.

Outras medidas também estão em estudo abrangendo o PIS/Cofins.

Em termos gerais, o governo brasileiro trabalha em um plano de ajuste fiscal de cerca de 80 bilhões de reais que vai além de cortes de gastos, em tentativa de atingir a meta fiscal deste ano.   Continuação...

 
Foto de arquivo do Impostômetro, no centro de São Paulo. 27/04/2012 REUTERS/Nacho Doce