Governo descarta capitalizar Petrobras neste momento, dizem fontes

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 14:40 BRT
 

Por Alonso Soto e Luciana Otoni

BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal descarta realizar uma capitalização da Petrobras neste momento, após a agência de classificação de risco Moody’s ter rebaixado o rating da estatal para grau especulativo, disseram à Reuters nesta quarta-feira duas fontes do governo a par do assunto.

"Não temos nenhuma perspectiva de capitalização da Petrobras... Não vai haver aporte do Tesouro (Nacional) na Petrobras", afirmou uma das fontes.

Essa mesma fonte reconheceu que o governo teme o contágio da Petrobras sobre a nota de crédito soberana, mas disse que a equipe econômica tem confiança de que o rating do Brasil não será rebaixado.

Ainda segundo essa fonte, que falou sob condição de anonimato, o governo deverá anunciar novas medidas fiscais nos próximos dias, com expectativa de que elas sejam recebidas pelas agências de risco como mais um sinal de compromisso da equipe econômica do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff com a melhora das contas públicas.

"O governo ainda não mostrou todas as medidas que têm discutido. E as agências (de risco) provavelmente vão gostar do que vai ser mostrado em breve", disse a fonte.

A Petrobras teve seu rating rebaixado em dois degraus pela Moody’s na noite de terça-feira, de “Baa3”, que é a última nota da escala da agência considerada grau de investimento, para “Ba2”.

A Moody’s manteve a classificação da estatal em revisão para novo rebaixamento e citou investigações sobre corrupção e pressões de liquidez, que podem resultar em atraso da divulgação das demonstrações financeiras auditadas pela petroleira.

A estatal está no centro de um escândalo bilionário de corrupção por sobrepreço de contratos, revelado na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, envolvendo ex-funcionários, executivos de empreiteiras e políticos.   Continuação...