Empresas de perfuração offshore encaram anos difíceis, mas conseguem conter custos

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 09:49 BRT
 

OSLO (Reuters) - As maiores perfuradoras offshore do mundo divulgaram lucros e encomendas em queda nesta quinta-feira, mas conseguiram conter os custos para melhorar suas chances de aguentar uma crise no setor que ainda pode durar muitos anos.

A Transocean teve um prejuízo líquido no quarto trimestre enquanto o lucro da rival Seadrill caiu quase pela metade conforme ambas tiveram baixas contábeis no valor de seus negócios e receitas menores.

Ainda assim, suas operações recorrentes tiveram desempenho melhor que o mercado havia projeto e ambas conseguiram reduzir seus compromissos de gastos no curto prazo para novas embarcações, liberando caixa para os anos de vacas magras.

Empresas de plataformas que perfuram para petroleiras vêm sendo atingidas conforme preços mais baixos de petróleo levam as companhias a reduzir exploração. Também há uma abundância de capacidade, à medida que novas embarcações encomendadas durante os tempos de crescimento estão sendo entregues.

As empresas de plataformas também estão sendo pressionadas pelo escândalo de corrupção na Petrobras, maior produtora offshore do mundo, e por sanções na Rússia.

"2015 será outro ano desafiador para a indústria e a Seadrill continuará a adotar as medidas necessárias", disse a companhia.

(Por Balazs Koranyi)