Preços ao consumidor nos EUA caem enquanto encomendas de bens duráveis avançam

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 11:09 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Os preços aos consumidores nos Estados Unidos em janeiro tiveram a maior queda desde 2008 uma vez que o preço da gasolina continuou a recuar, o que pode dar a um cauteloso Federal Reserve, banco central do país, munição para manter a taxa de juros baixa por um pouco mais de tempo.

O Departamento do Trabalho informou nesta quinta-feira que seu Índice de Preços ao Consumidor recuou 0,7 por cento no mês passado, a maior queda desde dezembro de 2008, após cair 0,3 por cento em dezembro. Esse foi o terceiro mês consecutivo de queda no índice.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que o índice recuasse 0,6 por cento no mês passado.

Separadamente, o Departamento do Comércio disse que uma medida dos planos de investimentos de empresas se recuperou em janeiro após quatro meses seguidos de quedas.

As encomendas de bens de capital fora do setor de Defesa, excluindo aeronaves, um termômetro muito observado para intenções de investimentos empresariais, subiu 0,6 por cento no mês passado após uma queda de 0,7 por cento em dezembro em número revisado.

Economistas consultados pela Reuters haviam projetado que as encomendas de bens de capital cresceriam 0,3 por cento em janeiro, após uma queda de 0,1 por cento em dezembro relatada anteriormente.

(Por Lucia Mutikani)