Lucro da Volvo sobe com crescimento na China levando vendas a recorde

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 13:48 BRT
 

ESTOCOLMO (Reuters) - A montadora Volvo, controlada pela Geely, disse nesta quinta-feira que seu lucro operacional em 2014 cresceu 17,5 por cento, em seu melhor ano de vendas na história, conforme uma rápida expansão na China e uma recuperação na Europa anularam o pior do impacto da contínua fraqueza para a marca nos Estados Unidos.

A Volvo vendeu um número recorde de 465.866 carros no ano passado, mas ainda está longe de sua meta de vender 800 mil unidades em 2020 e marcar uma presença real no mercado de luxo dominado pelas peso-pesados da Alemanha como a Mercedes-Benz, da Daimler, e a BMW.

O presidente-executivo da Volvo, Hakan Samuelsson, disse à Reuters que a montadora espera que as vendas subam para cerca de 500 mil carros neste ano, conforme a empresa cresce num ritmo melhor que os mercados na Europa e na China e volta a ter crescimento em seu combalido negócio nos Estados Unidos.

"Estamos nos planejando para uma nova máxima histórica neste ano", disse Samuelsson numa entrevista por telefone. "E também vemos uma melhora na lucratividade - uma clara melhora na lucratividade durante a segunda metade do ano".

A companhia, comprada pela chinesa Zhejiang Geely Holding Group da Ford em 2010, disse que o lucro operacional para o ano inteiro subiu para 2,25 bilhões de coroas suecas (302 milhões de dólares) ante 1,92 bilhão de coroas suecas no ano anterior.

Samuelsson disse esperar que o mercado europeu cresça em 2015 quase no mesmo ritmo de 2014, quando as vendas aumentaram em cerca de 5 por cento, enquanto a desaceleração na economia chinesa deve conter o crescimento do mercado de luxo na China para cerca de 10 por cento.

(Por Niklas Pollard e Johannes Hellstrom)