Vendas pendentes de moradias nos EUA atingem em janeiro máxima em 1 ano e meio

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 12:09 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O número de contratos firmados para comprar moradias usadas nos Estados Unidos saltou em janeiro à máxima em um ano e meio, em um sinal esperançoso de que a enfraquecida recuperação imobiliária pode estar ganhando corpo.

A Associação Nacional de Corretores informou que seu índice de vendas pendentes de moradias subiu 1,7 por cento no mês passado, mais do que revertendo o recuo de dezembro.

Além disso, a queda de dezembro foi muito menos severa do que o previamente esperado, com as vendas pendentes declinando apenas 1,5 por cento, contra a queda de 3,7 por cento inicialmente anunciada.

O aumento do mês passado levou as assinaturas de contratos, que geralmente se transformam em vendas após um ou dois meses, à máxima desde agosto de 2013.

Economistas consultados pela Reuters previam ganho de 2 por cento.

(Reportagem de Tim Ahmann)