Cia Hering quer avançar com reformas, mas não prevê ajuda a franqueados

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 12:44 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Cia Hering quer avançar significativamente com reforma de lojas em 2015, afirmou o presidente da varejista de moda, Fabio Hering, acrescentando, no entanto, que o plano de investimentos da companhia não contempla alocação de recursos para ajudar franqueados nesse sentido.

"Tenho certeza que teremos forte adesão a esse movimento de reformas, não só pela própria exigência, mas por entender que isso é importante e traz resultados imediatos em termos de vendas", afirmou o executivo em teleconferência com analistas.

Questionado sobre os possíveis impactos da redução feita pelo governo federal na desoneração da folha de pagamentos, anunciada nesta sexta-feira, o diretor financeiro da companhia, Frederico Oldani, afirmou que ainda é cedo para mensurá-los.

"O nosso jurídico está avaliando todas as alternativas e nesse momento acho precipitado dar qualquer número. Mas se for implementado da forma como tem se falado na mídia é certamente negativo", disse.

O governo publicou nesta sexta-feira a Medida Provisória 669 que eleva as alíquotas de Contribuição Previdenciária das empresas sobre receita bruta, reduzindo na prática a desoneração da folha de pagamentos, em mais uma medida de aperto fiscal para reequilíbrio das contas públicas.

(Por Marcela Ayres)