Caixa confirma supensão de novos contratos do programa Minha Casa Melhor

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 18:16 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Caixa Econômica Federal (CEF) confirmou nesta sexta-feira que suspendeu o programa Minha Casa Melhor, que facilitava a compra de móveis e eletrodomésticos por beneficiários do programa de habitação Minha Casa Minha Vida, em meio a um quadro de inadimplência na linha de financiamento e de ajuste fiscal.

Procurada sobre as razões que levaram à suspensão do programa, a Caixa informou apenas que "novas contratações do Minha Casa Melhor estão sendo discutidas no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida fase 3". Segundo o banco, os cartões referentes a contratos já realizados continuam operando normalmente.

O Minha Casa Melhor oferecia até 5 mil reais em crédito subsidiado para compra de móveis e eletrodomésticos, com prazo de pagamento de até 48 meses. No final de outubro passado, fontes do mercado financeiro calcularam que o índice de inadimplência da carteira do Minha Casa Melhor era superior a 50 por cento. [nL2N0SH33P]

No lançamento do programa, em 2013, o Tesouro Nacional foi autorizado a emitir 8 bilhões de reais em títulos de dívida pública em favor da Caixa Econômica Federal e viabilizar a criação do Minha Casa Melhor.

A suspensão do programa ocorre em um momento em que o governo federal promove cortes de gastos e revê desonerações fiscais, com o intuito de promover um ajuste nas contas públicas e recuperar a confiança dos agentes na economia. A suspensão do programa ocorre dias após a ex-ministra do Planejamento, Miriam Belchior, assumir a presidência da Caixa. [nL1N0VX2G4]

(Por Luciana Bruno)