Deflação é risco significativo para rating soberanos da zona do euro, diz Fitch

terça-feira, 3 de março de 2015 09:39 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A deflação é um risco significativo para os ratings soberanos no momento e particularmente agudo para a zona do euro, disse um dos principais analistas da Fitch nesta terça-feira.

"Vemos a deflação como um risco significativo para os ratings soberanos, primariamente na zona do euro", disse o chefe de ratings soberanos da Fitch para Europa, Oriente Médio e África, Ed Parker, numa sessão de perguntas e respostas numa sala de chat do Fórum Reuters Global Markets.

Parker também fez um alerta à África do Sul, com classificação BBB e um dos quatro grandes países emergentes lutando para manter grau de investimento com as principais agências de classificação de risco.

"Nossa classificação para a África do Sul é BBB com perspectiva negativa, então estamos sinalizando que um rebaixamento é o mais provável", disse Parker.

"As principais preocupações são de que o país está acumulando déficits gêmeos no orçamento e nas transações correntes, levando a quocientes de dívidas pública e externa cada vez maiores, enquanto o crescimento tem sido muito fraco".

O Brasil também luta para equilibrar as contas públicas e garantir assim seu grau de investimento. Atualmente, o país é classificado em "BBB-" pela Standard & Poor's, com perspectiva estável, o que significa que precisaria ser rebaixado em apenas um degrau para perder seu grau de investimento.

Já a Moody's e a Fitch classificam o Brasil em "Baa2" (perspectiva negativa) e "BBB" (perspectiva estável), respectivamente, dois degraus acima do grau especulativo.

(Por Marc Jones)