Protestos geram prejuízo de R$700 mi para indústrias de aves e suínos

terça-feira, 3 de março de 2015 18:34 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As indústrias de aves e suínos tiveram prejuízo de cerca de 700 milhões de reais com os bloqueios de rodovias realizados em diversos pontos do país nos últimos dias, que provocaram paralisação de abates e problemas no transporte de insumos e produtos, informou nesta terça-feira a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

A entidade disse que ainda há unidades paradas nesta terça-feira, sem dar mais detalhes. Afirmou também que várias plantas conseguiram retomar os abates após o cumprimento de liminares judiciais que liberaram o tráfego de cargas.

"Tivemos conhecimento de planta que suspendeu abate nesta segunda-feira. Outras, estão receosas em retomar as atividades e enfrentar nova paralisação, que é mais oneroso que manter a planta suspensa. Há pouco também soubemos de problemas que exportadores estão enfrentando em portos", disse o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, em nota.

"Estamos em estado de alerta, mesmo com a redução do número de bloqueios pelo país", disse.

Conforme cálculos da entidade, em torno de 70 por cento da capacidade de abate do Sul do Brasil, principal região produtora de aves e suínos, foi afetada nos dias mais graves de bloqueios realizados por caminhoneiros, entre a segunda e a sexta-feira da última semana.

Desde 21 de fevereiro, quando os bloqueios começaram a ser sentidos pelas indústrias, cerca de 60 unidades frigoríficas apresentaram desaceleração ou suspensão total da produção, disse a ABPA, incluindo unidades da JBS e da BRF.

A BRF informou na segunda-feira ter retomado as operações das unidades paradas. A JBS afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que foram retomadas na segunda-feira as operações nas oito unidades paradas na semana passada.

A distribuição da ração para as granjas, a chegada de aves e suínos para o abate e a liberação das cargas prontas para exportação e para o abastecimento dos supermercados foram afetados.

Segundo relatório desta tarde da Polícia Rodoviária Federal, ainda havia sete interdições parciais em rodovias federais do Rio Grande do Sul. Outros 13 pontos no Paraná tinham manifestações às margens das rodovias.   Continuação...

 
Caminhões enfileirados no porto de Santos. 25/02/2015 REUTERS/Paulo Whitaker