Produtores rurais da Argentina vão protestar contra políticas do governo

terça-feira, 3 de março de 2015 16:53 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Os produtores agropecuários da Argentina afirmaram nesta terça-feira que começarão na próxima semana uma greve comercial de três dias para protestar contra as políticas intervencionistas do governo, revivendo tensões com autoridades em um ano chave de eleições gerais, em outubro.

O protesto terá início na primeira hora de quarta-feira, durando até a meia-noite de sexta-feira, na próxima semana, disseram em uma conferência de imprensa representantes de três das principais entidades representativas dos agricultores do país, um dos maiores fornecedores globais de grãos e derivados.

A maioria dos agricultores do país sul-americano tem mantido uma relação conflituosa com a presidente Cristina Fernández, desde o início de seu primeiro mandato, em 2007.

No ano passado, um dirigente agrícola disse que haveria um aumento de protestos rurais para pressionar o governo em 2015, buscando mudanças nas políticas atuais questionadas pelo setor, incluindo altos impostos e restrições às exportações de cereais.

(Reportagem de Maximilian Heath)