Toyota promove estrangeiros e primeira mulher para cargos executivos

quarta-feira, 4 de março de 2015 11:20 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - A Toyota (7203.T: Cotações) promoveu nesta quarta-feira mais estrangeiros para cargos de alto escalão, incluindo a primeira mulher e o primeiro afro-americano como executivos, diversificando uma equipe de administração há muito dominada por homens japoneses.

A maior montadora do mundo nomeou o chefe para Europa, Didier Leroy, para o posto de um dos seis vice-presidentes-executivos começando a partir da assembleia anual com acionistas da companhia em junho. Ele será o primeiro estrangeiro a se tornar vice-presidente-executivo da Toyota, o maior posto a ser ocupado por um não japonês.

A Toyota também nomeou Julie Hamp, executiva sênior da Toyota Motor North America, como diretora-gerente, transformando a norte-americana na primeira executiva mulher da companhia. Christopher Reynolds, um conselheiro geral afro-americano na América do Norte, também se tornará diretor-gerente.

A promoção de Hamp marca um avanço no esforço do Japão para diminuir a diferença entre sexos no local de trabalho. O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, instou o mundo corporativo japonês a nomear mulheres para 30 por cento dos altos cargos até 2020 - uma meta amplamente vista como inalcançável e combatida pelo maior lobby corporativo do país.

As mulheres atualmente representam 11 por cento da gerência de nível médio a sênior no Japão e 1 por cento dos integrantes de comitês-executivos, segundo a empresa de pesquisa McKinsey.

(Por Chang-Ran Kim)