Bovespa fecha em baixa após deterioração política alimentar receio sobre ajuste fiscal

quarta-feira, 4 de março de 2015 17:33 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou a quarta-feira no vermelho, em meio à deterioração do ambiente político, com investidores temerosos sobre potenciais dificuldades para o amplamente almejado ajuste nas contas públicas do país.

A queda nos pregões em Wall Street reforçou a pressão vendedora na bolsa paulista, em sessão também influenciada pela valorização do dólar para ao redor de 3 reais.

O Ibovespa encerrou em baixa de 1,63 por cento, a 50.468 pontos. O volume financeiro totalizou 6,5 bilhões de reais.

Em Wall Street, o índice S&P 500 recuava 0,47 por cento, com ações do setor de saúde entre os poucos ativos no azul, conforme investidores seguiam ajustando posições após rali recente que colocou as bolsas em máximas recordes.

No Brasil, o governo federal precisou enviar projeto de lei que pode gerar receita ao governo de cerca de 14,6 bilhões de reais com urgência constitucional ao Congresso após o presidente do Senado rejeitar a respectiva medida provisória.

Renan Calheiros (PMDB-AL) considerou inconstitucional a MP 669, que elevou as alíquotas de Contribuição Previdenciária das empresas sobre receita bruta, reduzindo, na prática, a desoneração da folha de pagamentos.

A presidente Dilma Rousseff reuniu-se nesta quarta-feira com os líderes de partidos aliados da Câmara e do Senado e fez um apelo pela aprovação do projeto de lei.

"A dificuldade em aprovar as medidas fiscais dificulta a recuperação da credibilidade brasileira", afirmou o gestor Joaquim Kokudai, sócio na JPP Capital Gestão de Recursos.   Continuação...