Draghi atrela financiamento grego a cumprimento de programa de resgate

quinta-feira, 5 de março de 2015 14:06 BRT
 

Por John O'Donnell e Angeliki Koutantou

NICÓSIA/ATENAS (Reuters) - O Banco Central Europeu vai retomar os empréstimos normais a bancos gregos somente quando vir que Atenas está cumprindo seu programa de resgate e está no caminho certo para ser avaliada favoravelmente, disse o presidente do BCE, Mario Draghi, nesta quinta-feira.

Draghi também deixou claro que o BCE não aumentará o limite de emissão de dívida de curto prazo de Atenas para ajudar o primeiro-ministro Alexis Tsipras a evitar uma crise de financiamento, uma vez que o tratado da União Europeia (UE) proíbe financiamento monetário dos governos.

O veredito duro, apresentado depois que o Conselho do BCE se reuniu em Chipre, soma-se à pressão sobre os novos governantes da Grécia para implementar reformas prometidas sob os termos de um resgate que prometeram descartar, mas foram forçados a estender por quatro meses para evitar a falta de dinheiro .

"O BCE é uma instituição baseada em regras. Não é uma instituição política", Draghi disse em entrevista coletiva em Nicósia.

"O BCE é o primeiro a desejar reiniciar o financiamento à economia grega desde que as condições sejam respeitadas, e as condições são de que um processo que sugere uma conclusão bem-sucedida da revisão seja colocado em prática rapidamente. Essa é a condição e nós certamente vamos acolher tal desenvolvimento".

As medidas necessárias incluem reforma de pensões, privatizações e uma racionalização de imposto sobre valor agregado, ao qual o partido de esquerda Syriza é radicalmente contra.

A conturbada venda de ativos do Estado sofreu outro golpe na quinta-feira, quando o principal tribunal administrativo da Grécia bloqueou a venda de um resort de luxo à beira-mar fora de Atenas para um fundo árabe-turco, disseram autoridades judiciais.

Os juízes decidiram que a venda do complexo hoteleiro Astir Palace e o desenvolvimento do local violou as regras de planejamento e iria prejudicar o meio ambiente natural, cultural e urbano.   Continuação...