Grécia deve fazer reformas e esquecer "falsas promessas" do Syriza, diz BC belga 

sábado, 7 de março de 2015 14:38 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A Grécia deve considerar que não há outro caminho senão a reforma, disse o membro do Conselho do Banco Central Europeu Luc Coene em uma entrevista publicada no sábado, dizendo aos gregos que eles haviam comprado "falsas promessas" dos esquerdistas radicais que agora estão no poder.

Coene, que é presidente do Banco Central belga, disse que a vida fora da zona do Euro poderia ser muito pior para o povo grego e alertou que se Atenas quiser ser financiada pela zona do euro, pelo BCE ou pelo Fundo Monetário Internacional, o governo teria de seguir regras.

"Eu não acredito que há uma maneira radicalmente diferente", disse Coene ao jornal belga De Tijd. "O Syriza fez promessas que não pode cumprir", disse, acrescentando que o povo grego "irá entender rapidamente que eles foram enganados por falsas promessas". 

Como seus colegas de zona do euro, Coene tem uma mensagem clara à Grécia, dizendo "reforma é o único caminho,... diga-me de onde o dinheiro deveria vir se os gregos não quiserem reformar e não quiserem pagar outros países europeus?".

Os gregos votaram em Alexis Tsipras, líder do partido de esquerda grego Syriza, em janeiro, por suas promessas de renegociar o resgate financeiro com a UE e o FMI, o que é apontado pelos gregos como algo que puniu o país e o levou a uma depressão econômica.

(Reportagem de Robin Emmott)