Exportação de carne bovina do Brasil recua no 1º bimestre por Rússia

segunda-feira, 9 de março de 2015 13:27 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de carne bovina do Brasil, maior exportador global do produto, somaram 194 mil toneladas no primeiro bimestre, queda de 28 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado, com impacto de menores vendas para a Rússia, que teve um janeiro atipicamente forte em 2014.

Somando-se o faturamento nos dois primeiros meses do ano, o setor exportou um total de 859 milhões de dólares, queda de 26 por cento em relação ao mesmo período de 2014, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec).

"No ano passado, tivemos um movimento atípico em janeiro, já que as cotas de importação da Rússia haviam sido distribuídas em dezembro, refletindo no aumento das exportações no primeiro mês do ano", explicou o presidente Abiec, Antônio Jorge Camardelli, em nota.

Ele ressaltou que o setor espera uma recuperação gradativa, já que a situação na Rússia, importante importador do produto brasileiro, começa a se estabilizar.

"Os preços estão se ajustando, o rublo voltando a subir e o dólar está num patamar favorável às exportações", acrescentou.

Camardelli destacou também a recente reabertura de importantes mercados como Iraque e África do Sul, além de boas perspectivas com o fim definitivo dos embargos de China, Arábia Saudita e Japão, e a possibilidade de abertura para os Estados Unidos.

Isso, afirmou ele, permite ao setor "manter a expectativa de atingir novo recorde em 2015".

As exportações da indústria de carne bovina brasileira somaram 432 milhões de dólares em fevereiro, com embarques de mais de 98 mil toneladas.

Com relação a janeiro, os números mostram recuperação, com crescimento de 1,39 por cento em faturamento e 1,90 por cento em volume, disse a Abiec.

(Por Roberto Samora)