Governo terá proposta alternativa para evitar derrubada de veto do IR

segunda-feira, 9 de março de 2015 21:00 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O governo trabalha numa proposta alternativa para a correção da tabela do Imposto de Renda para Pessoa Física, numa tentativa de evitar a derrubada de um veto presidencial a um reajuste de 6,5 por cento nas alíquotas do IR na sessão de quarta-feira do Congresso Nacional, disse nesta segunda-feira o ministro das Relações Institucionais, Pepe Vargas.

A decisão foi tomada pela presidente Dilma Rousseff na manhã desta segunda-feira durante a reunião de coordenação política, no Palácio do Planalto, e os parâmetros da proposta alternativa foi discutida num encontro da presidente com os líderes da base aliada no Senado nesta noite.

"Houve entendimento de que vai se construir uma proposta alternativa na questão do Imposto de Renda", disse Pepe a jornalistas depois da reunião com os senadores.

O ministro evitou dar detalhes da nova proposta e disse que ainda será discutida com os líderes aliados da Câmara dos Deputados e com os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A apresentação de uma proposta alternativa é uma mudança na posição de Dilma, que disse por várias vezes que o governo só poderia arcar com uma correção de 4,5 por cento neste ano.

Mas diante do cenário de crise política entre o governo e os aliados, há grande risco de o veto presidencial ser derrubado, o que poderia agravar ainda mais o combalido caixa do governo federal.

Uma sessão do Congresso Nacional está marcada para quarta-feira, quando serão analisados alguns vetos presidenciais. O governo também tem interesse em aprovar o Orçamento de 2015 nessa sessão.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)