Grécia deve acessar fundo de resgate bancário, dizem fontes

terça-feira, 10 de março de 2015 11:28 BRT
 

Por George Georgiopoulos

ATENAS (Reuters) - A Grécia está prestes a acessar mais de meio bilhão de euros em recursos do fundo de resgate bancário do país enquanto luta para encontrar dinheiro neste mês, disseram à Reuters fontes do governo e bancárias nesta terça-feira.

Isolada dos mercados de dívida e com ajuda de credores congelada, Atenas corre o risco de esgotar seus cofres nas próximas semanas após uma forte queda nas receitas estatais.

O governo tem pela frente um pagamento de empréstimo de 1,5 bilhão de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI) neste mês e tem que refinanciar cerca de 3,2 bilhões de euros em papéis do Tesouro de curto prazo que estão para vencer.

Para ajudar a aliviar a crise, o governo planeja tomar 555 milhões de euros que estão no Fundo Helênico de Estabilidade Financeira --veículo bancário de resgate que foi usado em 2012 para recapitalizar seus principais credores.

Os quatro principais bancos da Grécia -- Nacional, Piraeus, Eurobank e Piraeus --devolveram esse dinheiro em comissão após sua recapitalização.

"Esse é um dinheiro para o qual não há outra reivindicação, está disponível para o governo", disse à Reuters um banqueiro com conhecimento direto do assunto, pedindo para não ser identificado.

A Grécia também tem avaliado a possibilidade de acessar as reservas de fundos de pensão e entidades do setor público por meio de operações de recompra para cobrir parte de suas necessidades de financiamento em março.