Chevron amplia planos de venda de ativos em 50% para US$15 bi até 2017

terça-feira, 10 de março de 2015 18:45 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A petroleira norte-americana Chevron impulsionou seu plano de vendas de ativos em 50 por cento para 15 bilhões de dólares até 2017, e informou redução de investimentos, em uma iniciativa para gerar mais caixa.

O anúncio foi feito à medida que a companhia quer aumentar a produção em 20 por cento, apesar de uma queda dos preços do petróleo no mercado internacional.

O pagamento de dividendos aos acionistas da companhia continuará crescendo, afirmaram executivos da petroleira nesta terça-feira, durante apresentação em Wall Street para mostrar que pode prosperar, apesar de uma queda de mais de 50 por cento dos preços do petróleo desde junho do ano passado.

"Estamos bastante sóbrios sobre os preços (do petróleo) em 2015", disse o presidente-executivo, John Watson, no dia anual de investidores da empresa em Nova York. "Sabemos que temos de gerir os custos, tanto no curto quanto no longo prazo."

Em uma mensagem contundente aos fornecedores de serviços do setor de petróleo, o executivo da Chevron Jay Johnson advertiu que a menos que os custos reduzam, "nós vamos relicitar contratos". Johnson está prestes a substituir o vice-presidente George Kirkland's, que vai se aposentar neste ano.

Apesar do petróleo barato, os cinco principais projetos de crescimento da empresa, incluindo duas grandes expansões de gás natural liquefeito na Austrália, devem aumentar a produção para 3,1 milhões de barris de óleo equivalente/dia em 2017, disseram os executivos, reafirmando uma perspectiva definida em 2014.

Para 2015, a Chevron planeja produção diária de 2,570 milhões de barris de óleo equivalente.

Executivos da companhia disseram que uma de suas maiores prioridades é aumentar dividendos, atualmente em 1,07 dólar, acrescentando que eles esperam que a empresa terá fluxo de caixa positivo em 2017, libertando-o de uma dependência de vendas de ativos e de dívidas para financiar o pagamentos trimestrais.

A Chevron planeja investir 35 bilhões dólares neste ano, 13 por cento menos do que em 2014.

(Por Ernest Scheyder)