Começa greve do setor público alemão em escolas, aeroportos e hospitais

quarta-feira, 11 de março de 2015 09:02 BRT
 

BERLIM (Reuters) - Escolas, creches, hospitais e alguns aeroportos regionais da Alemanha foram afetados por greves nesta quarta-feira antes de uma terceira rodada de negociações salariais entre sindicados e autoridades públicas.

Os sindicatos pedem um aumento de 5,5 por cento nos salários dos cerca de três milhões de servidos públicos da principal economia europeia.

Frank Bsirske, líder do influente sindicato Verdi, disse que as greves vão aumentar a pressão antes da próxima rodada de negociações, agendada para segunda e terça-feira da semana que vem.

Os sindicatos dos servidores públicos, dos professores e da polícia realizam em conjunto as greves, que estão previstas para durar até sexta-feira. Nos aeroportos de Duesseldorf e Hanover, funcionários de solo provocaram interrupções ao abandonarem o trabalho.

Cada greve terá duração de apenas algumas horas. A ação começou em oito Estados nesta quarta-feira e vai passar para outras regiões na quinta e na sexta.

A associação de empregadores dos Estados da Alemanha rejeitou a demanda dos trabalhadores, dizendo que teria custo de 6,5 bilhão de euros.

(Reportagem de Michael Nienaber)

 
Sindicalistas durante protesto em Berlim.  11/03/2015   REUTERS/Stefanie Loos