Cecafé vê queda na exportação de café do país em 2015 com safra e estoque menores

quarta-feira, 11 de março de 2015 20:35 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de café do Brasil poderão recuar até 4 por cento em 2015, na comparação com o recorde registrado no ano passado, de 36,32 milhões de sacas de 60 kg, por conta da expectativa de uma safra e estoques menores, afirmou o diretor-geral da associação que representa os exportadores no país, líder global nesse mercado.

"Deve cair. Eu gostaria que a exportação fosse maior, mas tudo indica que vai ser de 3 a 4 por cento menor, o que é 'peanuts' (quase nada)", disse Guilherme Braga, em entrevista à Reuters nesta quarta-feira.

Os números incluem o café verde, que responde por grande parte das exportações do Brasil, e os embarques do produto industrializado, que em geral soma pouco mais de 3 milhões de sacas.

Apesar da queda recente dos preços nos mercados internacionais, para uma mínima de 13 meses em Nova York, o Cecafé acredita em uma recuperação nas cotações, apostando que a receita obtida com as exportações do país subirá em 2015 entre 300 milhões e 400 milhões de dólares ante 2014, para algo próximo de 7 bilhões de dólares.

Isso em um cenário de safra menor no Brasil, maior produtor global, e de menores estoques de passagem da temporada anterior.

Braga e o presidente do Conselho Deliberativo do Cecafé, João Antônio Lian, evitaram fazer projeções sobre o tamanho exato da safra ou dos estoques, mas ressaltaram que serão menores, após problemas com uma seca histórica em 2014 e volumosas exportações no ano passado.

"O estoque de passagem não será grande coisa. Ano passado, foram de 15 milhões de sacas em 31 de março, Este ano, tende a ser menos", afirmou Braga.

As cooperativas de produtores detinham quase 6 milhões de sacas em 31 de março de 2014, segundo levantamento do governo.   Continuação...