Lucro líquido da Lojas Americanas sobe 8,5%, para R$296,3 mi

quinta-feira, 12 de março de 2015 21:31 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A varejista Lojas Americanas teve alta de mais de 8 por cento em seu lucro líquido no quarto trimestre, com avanço da receita líquida compensando o aumento das despesas financeiras, enquanto prevê alta dos investimentos em 2015.

A empresa teve lucro líquido consolidado de 296,3 milhões de reais no quarto trimestre, alta de 8,5 por cento na comparação com o mesmo período do ano anterior, informou nesta quinta-feira. A média dos analistas ouvidos pela Reuters esperava lucro líquido de 292,7 milhões de reais.

A receita líquida consolidada subiu 20,2 por cento, para 5,47 bilhões de reais, enquanto a receita líquida da controladora, que inclui a empresa de comércio eletrônico B2W, subiu 12,9 por cento, para 2,93 bilhões de reais.

No conceito "mesmas lojas" (abertas há mais de 12 meses), a alta da receita líquida no quarto trimestre foi de 9 por cento.

Já o resultado financeiro líquido consolidado ficou negativo em 326,4 milhões de reais negativos, crescimento de 31,3 por cento sobre o período de outubro a dezembro de 2013. No caso da controladora, a despesa financeira líquida subiu 60 por cento.

"A variação do resultado financeiro está relacionada principalmente ao aumento da taxa de Certificado de Depósito Interbancário", provocada pelo aumento da taxa básica de juros, disse a companhia em relatório de resultados.

"Além disso, o investimento na subscrição de 18,4 milhões de ações (1 bilhão de reais) no aumento de capital privado da B2W influenciou o resultado financeiro da controladora no segundo semestre de 2014", completou.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) trimestral foi de 880,9 milhões de reais, avanço de 12,5 por cento ano contra ano.

Segundo Murilo Correa, diretor financeiro e de Relações com Investidores da Lojas Americanas, o resultado do quarto trimestre veio dentro das expectativas, citando os efeitos do Natal. "Agora temos também outro evento, a Black Friday, que vem crescendo a cada ano, ganhando participação na Internet e no varejo físico", declarou em entrevista.   Continuação...