Vendas reais do varejo caem 2,4% em fevereiro, aponta índice da Cielo

segunda-feira, 16 de março de 2015 12:43 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As vendas reais do comércio varejista brasileiro caíram 2,4 por cento em fevereiro sobre um ano antes, segundo o índice ICVA da empresa de meios de pagamento eletrônico Cielo, no primeiro resultado negativo da série histórica recente indicador.

Na comparação com janeiro (2,1 por cento), a baixa foi de 4,5 pontos percentuais.

No mesmo mês de 2014, houve crescimento por igual parâmetro de 11,4 por cento. Em termos nominais, houve alta de 4,5 por cento, contra 17,4 por cento em fevereiro do ano passado.

"É importante observar, entretanto, que o índice deflacionado só ficou abaixo de zero por conta do feriado de Carnaval, que impactou negativamente o crescimento em 2,6 pontos percentuais", disse a Cielo. No ano passado, o feriado caiu em março. Sem o efeito, o índice teria registrado alta de 0,2 por cento.

A maioria dos setores analisados na metodologia do ICVA cresceu abaixo do ritmo registrado em janeiro. Parte deles, inclusive, apresentou retração na receita de vendas, disse a Cielo.

O varejo alimentício em geral, como padarias, lojas de cosméticos, veterinárias e drogarias tiveram, na média, crescimento acima de zero, mesmo com o efeito do Carnaval, mas a um ritmo mais fraco que o dos meses anteriores.

Vestuário e eletroeletrônicos, que tinham mostrado recuperação em janeiro, voltaram a ter forte desaceleração. Para esses setores, o feriado de Carnaval teve impacto negativo relevante, disse a Cielo.

Em relação à cesta de serviços, recreação e lazer está entre os poucos setores que aceleraram em fevereiro. Houve desaceleração nos segmentos de transportes, incluindo táxis, ônibus intermunicipais e, principalmente, nos resultados das companhias aéreas, completou a empresa.

O índice da companhia é calculado a partir da base de 1,6 milhão de pontos de venda ativos credenciados à empresa em todo o Brasil.

(Por Luciana Bruno)